SoluçõesCasesAcademiaBlogTalentosInstitucional
EnsinoFinanceiroImobiliárioIndústria de Bens de ConsumoMídia OOHSaúde/SeguradoraVarejo/Serviços

Geotrends 10: conheça tudo sobre essa edição especial

Completar dez edições do evento referência em geomarketing no Brasil teve um gostinho especial. Após pouco mais de dois anos de Geotrends, passando por várias cidades, escolhemos São Paulo, o início de tudo, para essa realização marcante.

O público respondeu à nossa expectativa. Chegamos a um dos maiores números do evento, com mais de 150 interessados em conhecer as melhores práticas e casos de sucesso de geomarketing do mercado.

O Hotel Prodigy Berrini foi o palco da manhã de conteúdo, realizada nesta quarta-feira (24), que contou com a apresentação de profissionais das empresas Lello Condomínios, LafargeHolcim (Disensa), 5àsec, Sicredi, Kumon e Oba Hortifruti.

A seguir, você confere o melhor do Geotrends 10ª edição! Antes, que tal baixar um material exclusivo sobre todas as vantagens da nossa ferramenta na nuvem OnMaps para a sua empresa? É só clicar no banner abaixo.

New Call-to-action

Case de prospecção da Lello Condomínios

O primeiro a subir no palco do evento foi Audrey Ponzoni, gestor de Operações Condominiais, de Projetos e de Facilidades da administradora de condomínios. Ele mostrou como a empresa ganhou eficiência na prospecção e fechamento de contratos sob a ótica dos mapas.

A Lello tem forte presença no estado de São Paulo, administrando mais de 2,5 mil condomínios, e utiliza o OnMaps no processo de prospecção há menos de um ano. Desde então, foi estruturada uma equipe de inteligência de mercado para entender aquisição de leads e territórios, além dos prospects, clientes ativos, ocupação e concorrência.

audrey-ponzoni-geotrends

“Temos o objetivo de trazer 40 contratos por mês. É uma meta pesada, na qual precisamos de ferramentas inteligentes para descobrir as melhores oportunidades. Com o OnMaps, conseguimos milhares de novas possiblidades de vendas, o que ajuda muito na qualificação e na coleta dos contatos para os gerentes de negócios”, explicou Ponzoni.

O ciclo de vendas da Lello, da prospecção inicial ao fechamento de contratos, é de 3 a 6 meses. Hoje, com o software de geomarketing, conseguem fechar alguns contratos em menos de 1 mês.

“A velocidade no processo de prospecção é muito alta, atualmente. O OnMaps nos deu mais de 20 mil leads qualificados em meses. Para chegar a esse número na cultura porta a porta de antes, poderíamos demorar até 15 anos”, revelou o gestor.

De maio a setembro de 2018, a Lello fechou 10 novos contratos em tempo recorde, nas cidades de São Paulo, Jundiaí, Guarujá e Bertioga.

Expansão a todo o vapor das lojas Disensa

67 unidades inauguradas em território nacional só em 2018. Esse é o número atual da expansão acelerada das lojas Disensa de material de construção.

Ela é considerada a maior da América Latina, e faz parte da gigante de cimentos LafargeHolcim. Começou a operação no Brasil este ano e já figura como a 3ª maior rede do segmento.

A expansão da empresa é pautada no embandeiramento de lojas já em funcionamento, nos moldes de franquia. Em 5 anos, a expectativa é de abertura de mais de 450 novos pontos no país.

Para mostrar as estratégias da companhia, apresentaram-se Davi de Lima da Silva, especialista em expansão, e Pedro Abdo, membro da equipe de Advisors da Geofusion. Os dois revelaram como a Disensa compreendeu o potencial do mercado brasileiro para abertura de unidades nos melhores municípios.

davi-lima-pedro-abdo-geotrends

“O mercado nacional de lojas de material de construção é imenso. Existem, hoje, por volta de 140 mil. Ao mapear esses comércios, o OnMaps deu para nós o entendimento de como trabalhar nas estratégias de expansão e conquistar market share em pouco tempo”, detalhou da Silva.

Atualmente, a Disensa está presente nos estados do Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Minas Gerais. O plano é expandir também para o estado de São Paulo em breve.

“Quando falamos em processo de venda da franquia, estamos com uma taxa de conversão de 20%, que superou muito a expectativa. Os processos envolvendo geomarketing, consultoria de pré-vendas e consultoria de campo vêm funcionando bastante para nós”, comentou o especialista de expansão.

A escolha do ponto certo para o embandeiramento é de fato parte bem importante para a empresa. Tanto que, muitas das lojas da rede começam a faturar 50% a mais em somente 6 meses pós-inauguração. Algumas superam os 100%, inclusive.

Novos mercados para a lavanderia 5àsec

Como uma rede bastante consolidada e pulverizada Brasil afora pode encontrar novas oportunidades de entrada? Esse foi o caso de sucesso da 5àsec no Geotrends, apresentado por Alexandre Nunes, coordenador de expansão.

Também em modelo de franquia, a empresa francesa de lavanderias possui a meta de comercializar 34 unidades em 2018. O OnMaps entra como parte importante desse objetivo, apontando regiões ainda não exploradas, com forte presença do seu público-alvo (classes B1, A+ e A++), além de regiões com forte índice de verticalização.

Para exemplificar as ações, Nunes trouxe três recortes de análise. A primeira situação foi na cidade de Salvador, na qual conseguiu provar para um franqueado o potencial inexplorado de uma região do bairro de Pituba, que em tese, poderia competir com outras lojas 5àsec já em operação.

“Analisamos diversos fatores para convencer o franqueado que ali era uma área que valeria o investimento. Informações como potencial de consumo, população economicamente ativa durante o dia, relação número de habitantes x faixa etária e indicadores de polos geradores de tráfego foram fundamentais”, explicou o coordenador.

alexandre-nunes-geotrends

O segundo estudo contemplou a cidade de Vila Velha, no Espírito Santo. Com base nas análises de sociodemografia, a franqueadora conseguiu provar o potencial para uma nova loja em modelo ponto de coleta – central que recolhe roupas e afins para enviar a unidades com serviços de lavanderia, propriamente.

O diferencial nesse caso foi a redução de custos com deslocamentos desnecessários por parte da equipe de campo. Os profissionais não precisaram sair do escritório para entender que, no ponto comercial pretendido, compensaria a abertura da unidade.

A última aplicação de exemplo foi a de uma nova loja da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. Primeiramente, foi compreendido o potencial da cidade para o número de lojas compatíveis. Ao todo, foi concluído que quatro novas unidades caberiam por lá.

“Nesse caso, conseguimos vender 3 unidades para um só investidor. As análises no OnMaps facilitaram bastante a negociação com esse franqueado, permitindo o nosso atingimento do market share na cidade quase que na totalidade, em pouco tempo”, disse o coordenador.

Hoje, a 5àsec já está com 91% da meta batida em relação à comercialização de novos pontos em todo o Brasil. 31 unidades já foram negociadas, o que representa um faturamento 244% maior que o de 2017 em taxa de franquias.

Novidade no Geotrends: Painel de Geomarketing

Uma atração inédita marcou a 10ª edição do Geotrends. Promovemos um painel especial de discussão, com a presença de Gustavo Rossi, coordenador de Planejamento de Negócios do Sicredi, João Daniel, gerente de Marketing e Comunicação do Kumon, Luis Felipe Monteiro, analista de Inteligência de Mercado da Oba Hortifruti.

Mediado pela diretora de Operações da Geofusion, Valéria Duarte, o painel abriu um ótimo debate sobre boas práticas tanto do OnMaps como de estratégias de ampliação de mercado.

painel-geomarketing-geotrends

Segundo João Daniel, do Kumon, além de ajudar as equipes a elaborarem estratégias para expansão e desenvolvimento das unidades, a ferramenta também traz muita credibilidade para as tratativas junto a candidatos a franquia e franqueados.

Questionado sobre o que realiza para escolha de um bom ponto para nova loja, Luis Felipe, do Oba Hortifruti, comentou: “Identificamos padrões correlatos nas regiões de acordo com o perfil. Entende-se que apesar de serem lojas Oba, cada uma possui uma característica ao seu redor. Ao entender isso, você sabe o que buscar e o que esperar daquela busca”.

O feeling de mercado, algo tão importante nos processos de expansão, também foi tema do debate. Gustavo Rossi, do Sicredi, explicou que essa questão da intuição varia muito de acordo com a região.

“Quando já conhecemos o local/região (ter o conhecimento local), o feeling acabada pesando mais na decisão, com pouco uso de geomarketing. Quando o local é desconhecido ou quando é necessário um redesenho da operação, a metodologia ganha bastante espaço”, revelou.

O que o público participante achou da 10ª edição do Geotrends

Gostou de ficar por dentro de tudo o que rolou no Geotrends 10? Já estamos de olho na próxima edição! Fique ligado aqui no blog e se ligue nas novidades.

Quer saber mais sobre como o geomarketing vai levar uma nova visão para sua empresa? Clique no banner abaixo e faça o download do material, gratuitamente.

New Call-to-action

Veja também

Varejo/Serviços
07.10.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Canibalizar lojas? Conheça 5 cenários e ações a adotar

Saber a distância aceitável entre duas lojas de uma mesma rede não é fácil. Saiba como a inteligência geográfica de mercado pode te auxiliar a tomar as melhores decisões quanto a isso.

Leia mais
Notícia
30.09.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Confira os principais insights do Geotrends 2021

Leia mais
Ensino
16.09.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Como fazer macro captação de alunos com mapas digitais?

Saiba como a inteligência geográfica te auxilia em suas estratégias para aumento de matrículas

Leia mais