SoluçõesCasesAcademiaBlogTalentosInstitucional
Varejo/Serviços

Cozinha fantasma: como planejar a sua dark kitchen com geomarketing

Saiba por que a inteligência geográfica é importante para criação e expansão desse formato de restaurantes

Cada vez mais popular no Brasil, a cozinha fantasma , ou dark kitchen, é uma tendência de mercado que despontou no decorrer da pandemia.

Isso porque é um formato que permite otimizar diversos processos no fluxo de produção e entrega dos restaurantes, principalmente quando se trata da oferta de comidas rápidas.

Desde os gastos com estabelecimentos menores até uma atenção maior à frota de entregas, a implementação desse modelo torna o atendimento mais ágil e eficaz, pois não necessita de um espaço para atendimento ao público.

Saiba mais sobre isso neste post:

O que é uma cozinha fantasma

Também chamada como ghost kitchen, trata-se de uma instalação de cozinhas para entrega rápida via delivery.

Diferentemente dos restaurantes tradicionais, neste modelo a empresa não dispõe de um espaço específico para que seus clientes comam presencialmente.

Neste caso, o local funciona apenas para o preparo dos alimentos que serão entregues, e os pedidos ocorrem por meio de apps de delivery, sites ou aplicativos de mensagens.

Quanto custa criar uma dark kitchen

Grandes redes do varejo de alimentos se adaptaram a esse formato como forma de melhorar seus serviços e aumentar market share – e isso com um custo menor do que o fariam caso abrissem novas unidades de suas lojas.

Afinal, ao instalar uma cozinha fantasma, a empresa economiza em mesas, cadeiras, e toda a estrutura que seria necessária em um lugar dedicado à refeição.

No entanto, nem todos os lugares são ideais para abertura de uma dark kitchen de sucesso – e, para saber como encontrar isso, é necessário saber utilizar a inteligência geográfica de mercado – também chamada de geomarketing.

cozinha-fantasma-3

Qual o papel do geomarketing nesse planejamento

Para um mapeamento preciso dos melhores lugares onde é possível instalar uma cozinha como essa, é importante ter um tecnologia com inteligência de mercado  que ofereça dados ricos sobre os territórios e potencial das regiões em estudo.

Isso porque um bom local vai além da capacidade do ponto comercial de suprir as necessidades do dia a dia, mas também o quão próximo ele está do público-alvo da empresa.
New Call-to-action


No Brasil, a principal ferramenta que permite a realização dessas
análises é o OnMaps, que reúne milhares de dados dos mais de 5.570 municípios do país, e que foi desenvolvido por nós, da Geofusion.

Além disso, nossa equipe de Consultoria, composta pelos maiores especialistas do mercado, também pode ser contratada para estudos pontuais e com maior complexidade. Saiba como podemos te ajudar aqui.

Como mapear locais com potencial

Um exemplo de aplicação do geomarketing para abertura de uma cozinha fantasma pode ser visto na imagem abaixo, em que consideramos uma rede de fast food interessada em investir nesse modelo na cidade de Curitiba (PR).

Para isso, dividimos o município em microáreas, uma classificação territorial delimitada conforme o perfil da população e do mercado, e as barreiras geográficas – como pontes, rios ou rodovias.

Filtramos então no OnMaps onde haveria maior concentração do público-alvo dessa empresa – no caso, residentes em domicílios com renda média mensal entre R$ 1.303 e R$ 4.246.

O resultado foi este abaixo, em que territórios em tons mais esverdeados representam maior presença de pessoas com essas características, e os avermelhados indicam os lugares em que essa proporção é menor.

Portanto, Tatuquara, Ganchinho e Cajuru seriam os locais que se destacariam para implementação desse modelo. Mas isso é suficiente?

 

cidade-fantasma

Microáreas com maior concentração de pessoas com renda média mensal entre R$ 1.303 e R$ 4.246 em Curitiba (PR)

 

Quando se atentar a outros fatores

Apenas a renda média está longe de ser o único indicador para um mapeamento eficaz dos melhores lugares para abertura de unidades.

E isso não apenas no que diz respeito às dark kitchens, mas a qualquer rede de varejo.

Entender o fluxo de pessoas que circulam no entorno do local também pode ser um fator relevante, ainda mais se considerado que, na implementação dessa cozinha, a frota de delivery talvez gere certo trânsito e precise de um tráfego livre nas vias.

Mas essa é apenas uma das variáveis. Dependendo do cenário, uma possibilidade é de que essa empresa dê maior atenção ainda aos territórios onde as pessoas têm maior interesse em consumir seus produtos.

A questão é, afinal, saber elencar os fatores mais importantes para o sucesso do negócio, e de que modo a companhia pretende aproveitá-los.

E com o OnMaps, são inúmeras as formas de estimar isso.

Neste post, contamos sobre algumas delas. Mas em nossos conteúdos exclusivos, mostramos diversas outras aplicações do geomarketing para obter ótimos resultados em sua rede de varejo.

Quer saber mais? Sugerimos que você comece por este aqui:

New Call-to-action

Veja também

Varejo/Serviços
16.05.2022 | Por Geofusion

Tipos de Pesquisa de Mercado: 9 Melhores para Seu Negócio

Leia mais
EnsinoFinanceiroImobiliárioIndústria de Bens de ConsumoMídia OOHNotíciaSaúde/SeguradoraVarejo/Serviços
11.05.2022 | Por Marina Mendonça | 10 min

Confira tudo que aconteceu no Geo On The Road em Curitiba

A segunda edição deste evento trouxe convidados e tendências incríveis sobre o mercado. Saiba mais

Leia mais
Varejo/Serviços
10.05.2022 | Por Geofusion

Funil de Vendas: 3 Dicas para Fazer o da Sua Empresa [2022]

Leia mais