SoluçõesCasesAcademiaBlogTalentosInstitucional
EnsinoFinanceiroImobiliárioIndústria de Bens de ConsumoMídia OOHSaúde/SeguradoraVarejo/Serviços

Comportamento de consumo: 5 formas de conhecer seu público

Descubra como a inteligência geográfica de mercado auxilia sua empresa a entender com profundidade seu cliente e potencializa suas vendas

Entender o comportamento de consumo de um determinado perfil de público é uma tarefa complexa, e que envolve atualização constante.

Ainda que uma empresa acredite conhecer muito bem aqueles a quem ela atende, muitas coisas podem acontecer com o passar do tempo.

A opinião do consumidor sobre determinados produtos ou serviços às vezes se altera ao longo dos anos, novos entrantes começam a disputar o interesse deles, entre diversas outras variáveis.

O fator geográfico é uma delas.

A predominância de pessoas com características específicas em certas regiões, o aumento ou queda de renda de uma população e a facilidade de chegar a uma loja são aspectos que influenciam bastante na jornada de compra.

Saiba mais sobre isso neste conteúdo abaixo.

comportamento-de-consumo

1. Mapeie comportamento de consumo com inteligência geográfica

Para analisar a relação entre hábitos de consumo, territórios e públicos, é necessário ter dados bem acurados.

Principalmente nos dias de hoje, uma ferramenta de inteligência é fundamental para estudos de mercado consistentes, que levem a estratégias de sucesso.

Por isso, no Brasil, as grandes e médias empresas utilizam o OnMaps, software líder no segmento e desenvolvido por nós, da Geofusion, disponibilizando milhares de dados de fontes confiáveis, públicas e privadas.

New Call-to-action

2. Identifique nuances no calendário de vendas

Em muitos segmentos, uma característica facilmente percebida sobre o comportamento de consumo das pessoas é o aumento do fluxo de clientes em determinados dias da semana, principalmente aos sábados.

É o que ocorre com frequência em unidades de fast foods, vestuário, restaurantes, entre outros.

Por isso, saber aproveitar o potencial dessas épocas é de grande importância para obter bons resultados financeiros, e se trata de um fator a ser considerado em planejamentos de expansão.

Ou seja, antes mesmo de abrir novas lojas, convém à companhia ficar atenta aos lugares onde ela conseguirá ter o melhor retorno com essa movimentação.

No OnMaps, identificar isso é uma tarefa bem simples – e isso inclusive quando o profissional de inteligência precisa fazer uma análise de mercado correspondente a cidades que ele desconhece.

Por exemplo, se um analista de São Paulo (SP) fizesse um projeto para gerar unidades em Salvador (BA) e quisesse saber quais os locais com alto movimento aos sábados, ele descobriria isso facilmente, como mostramos no mapa abaixo em verde.

A partir daí, ele saberia que, além de Pelourinho e Barris, oportunidades relevantes poderiam ser encontradas nas microáreas de Pituba, Rio Vermelho, Amaralina, Barra e Caminho das Árvores.

comportamento-de-consumo-onmaps-min

Microáreas com alto fluxo de pessoas aos sábados em Salvador – BA

3. Encontre lugares com melhores oportunidades

Além do movimento em determinados dias da semana, também é possível analisar diversas variáveis com o OnMaps, de modo a permitir uma compreensão acurada do entorno do ponto comercial.

Supondo que o profissional do exemplo anterior atue no setor de roupas, ele poderia facilmente cruzar esses dados com outros correspondentes ao potencial de consumo para a categoria de produtos que ele vende.

Isto é, ele descobriria o quanto as pessoas têm a intenção de gastar, e onde essa propensão é maior.

A seguir, indicamos nos tons mais escuros os territórios mais auspiciosos; já os mais claros são os menos pertinentes para a estratégia.

Por fim, destacamos os mais representativos, ou seja, Pituba, Caminho das Árvores e Imbuí:

comportamento-de-consumo-gif-min

Microáreas com maior potencial de consumo para vestuário em Salvador – BA

 

4. Entenda o cotidiano do seu público

Mesmo quando o sucesso de um negócio está atrelado a aspectos que vão além do fluxo de pessoas em dias específicos, isso também é simples de identificar com o nosso ecossistema de inteligência geográfica.

Uma escola privada, por exemplo, é um tipo de empresa que possivelmente não terá aumento de movimentação aos finais de semana – exceto em determinados casos, como algumas unidades de cursos de idiomas.

Nesta situação, um dos fatores mais importantes para compreender o comportamento de consumo deste público acaba sendo a faixa etária e a renda média disponível do público-alvo.

Ainda no mapa de Salvador, uma franquia de ensino regular que buscasse a maior concentração de crianças e adolescentes para sua captação de alunos talvez encontrasse um resultado bastante diferente do varejo.

Para isso, ela pode recorrer a dois tipos de análises diferentes – que, no entanto, não excluem uma à outra.

Trata-se de procurar lugares que geram alto tráfego de pessoas – como estações de metrô, escolas, entre outros – ou procurar ficar próximo de onde essa população mora.

Em ambos os casos, essa rede se beneficiaria do fato de estar próxima de onde seu público estaria.

Na imagem abaixo, seguimos com o segundo tipo de estudo que mencionamos, buscando por pessoas com este perfil e que tivessem uma renda média domiciliar entre R$ 2.424,01 e R$ 4.246, correspondendo, portanto, à classe C1.

As microáreas que se destacaram então foram Liberdade, Tancredo Neves, Campinas e Plataforma. Novamente, representamos dos tons mais escuros aos mais claros:

comportamento-de-consumo-2-min

População entre 5 e 19 anos nas faixas de renda C1 em Salvador – BA

5. Desperte gatilhos com o fator geográfico

Quando se fala em hábitos de compra, também é necessário ter muita atenção ao marketing e à publicidade que os produtos ou serviços recebem.

Não por acaso, muitas empresas de mídia out of home utilizam a inteligência geográfica justamente para entender onde está o público-alvo ideal para as campanhas que elas veiculam.

Desta forma, além de realizar divulgações, essas companhias ainda conseguem atrair clientes que passam por determinada região e estimulá-los a fazer uma compra por conveniência, simplesmente pelo fato de eles estarem próximos à loja de interesse.

A RZK Digital é um exemplo disso. Com nossas soluções, a equipe da agência busca locais com circulação de cerca de 600 mil pessoas por dia.

De acordo com informações publicadas na Propmark, esses dados são cruzados com outros fatores relevantes para a ação que estiver em circulação, como idade, gênero e perfil socioeconômico da população utilizada nos estudos.

Isso é o que chamamos de análise de PEA Dia, ou seja, a População Economicamente Ativa que passa por um determinado lugar ao longo do dia.

Neste aspecto, são considerados tanto os habitantes quanto as pessoas que trabalham na região.

Mas além da mídia OOH, informações como essas são utilizadas também por players de diversos outros setores, como saúde, imobiliário, e assim por diante.

Neste post, falamos um pouco sobre o modo como o geomarketing pode ser utilizado para entender o comportamento de consumo de diferentes formas.

Mas temos muitos outros conteúdos especiais a respeito. Quer saber mais? Acesse nosso material exclusivo:

New Call-to-action

Veja também

Indústria de Bens de ConsumoVarejo/Serviços
02.12.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Serviços de telecomunicações: como aumentar sua cobertura com geomarketing

Saiba como a inteligência geográfica de mercado pode te auxiliar a encontrar cada vez mais oportunidades no setor de telecom

Leia mais
Varejo/Serviços
28.10.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Gerenciamento de categorias com geomarketing: como aplicar

Descubra como melhorar a parceria entre indústria e varejo, otimizando a resposta ao consumidor e aumentando suas vendas

Leia mais
Varejo/Serviços
21.10.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Qual a vantagem de usar dados digitais para expansão?

Descubra como ferramentas de mapeamento otimizam esse processo e aumento os resultados da sua empresa

Leia mais