SoluçõesCasesAcademiaBlogTalentosInstitucional
Ensino

Como captar alunos EAD em meio aos desafios da pandemia

Saiba como a inteligência geográfica te ajuda a encontrar as melhores estratégias para novas demandas do ensino superior

Saber como captar alunos EAD já deixou de ser um desafio para o futuro das universidades, e se tornou uma necessidade para ontem.

As inscrições para cursos de graduação estão chegando e, mesmo após o fim da pandemia, é provável que a tendência se mantenha. Isso é o que mostra uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES).

De acordo com o estudo, houve um salto no volume de matrículas nessa modalidade entre 2011 e 2018. Enquanto, no início da década, havia apenas 397.552 inscritos, no último ano da amostra 1.310.678 alunos faziam aulas à distância.

Já o presencial, que tinha 1.458.463 matriculados em 2011, teve 1.554.321 em 2018. Ou seja, apresentou um crescimento muito menos significativo.

Convém notar que essa informação é de um período anterior à pandemia. Como aponta a segunda edição do Observatório da Educação Superior 2021, também realizado pela ABMES, o interesse pelo estudo online se tornou ainda maior nos últimos tempos.

Outro ponto é que, quando realizada uma comparação entre o interesse de compra dos alunos que pretendem ir para o presencial e os que optam pelo ensino à distância, a diferença é nítida.

O primeiro grupo tende a escolher esperar ao menos seis meses antes de se decidir. Já o segundo quer se matricular de imediato, ou na metade do ano.

E como captar alunos EAD com perfis tão divergentes em meio a tantas mudanças? Para isso, é preciso tomar decisões com inteligência. Saiba mais sobre isso.

como-captar-alunos-ead

Como captar alunos EAD: case Mackenzie

Uma boa forma de entender como se movimentar em cenários desse tipo é compreendendo o modo que os grandes players do segmento atuam nesse sentido. Afinal, não é à toa que eles estão se saindo à frente.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie é um case de instituição de ensino que já trabalhava com esse modelo híbrido. E para isso, utiliza o OnMaps, software de inteligência geográfica desenvolvido por nós, da Geofusion.

“A ferramenta OnMaps é versátil e atrativa para qualquer segmento. É por meio desta solução que subsidiamos e enriquecemos os estudos de mercados de acordo com nossas múltiplas linhas de negócios.”
Ruy Euduvale Torres Junior,  Gerência de Negócios e Projetos (Mackenzie)

Nova call to action

O time de especialistas da instituição de ensino possui uma base de dados dos estudantes, o que os permite entender o perfil demográfico com o qual trabalham.

Para isso, os profissionais fazem uma plotagem dessas informações na ferramenta e analisam o entorno.

Desta forma, quando a instituição recebe propostas de unidades interessadas em se tornar um polo EAD, o Mackenzie já consegue verificar o quanto elas são aderentes aos objetivos da universidade.

Para essa análise, eles consideram informações de relevância para o negócio, como:

  • Potencial de consumo para os serviços que eles oferecem
  • Localização de instituições de ensino públicas e privadas nos arredores
  • Estabelecimentos próximos que atraem grande fluxo de pessoas

Cliente Geofusion há 3 anos, o Mackenzie já inaugurou mais de 50 polos com apoio do OnMaps. Para se ter uma ideia, entre 2018 e 2019, houve um crescimento de 42,5% no número de alunos em EAD.

Mapeamento de oportunidades: entenda

Informações sobre perfil de alunos, consumo e a presença de comércios são apenas algumas das que convém analisar para saber como captar alunos EAD. Afinal, cada instituição varia em seus modos de atuação, estratégias, públicos, entre vários outros aspectos.

Além disso, o estudo de propostas de polos pode ser apenas uma das formas de investir nessa captação. Campanhas de marketing digital, por exemplo, também são úteis para atrair mais estudantes.

No mapa abaixo, visamos compreender apenas o potencial e a eventual concorrência que uma rede de ensino fictícia teria, levando em consideração o município de Salvador, na Bahia. Filtramos três fatores-chave, e o resultado foi este:

como-captar-alunos-ead-mapa-1

Potencial de consumo para matrículas no ensino superior x concorrência de faculdades por microáreas em Salvador – BA

Os tons mais escuros são os que representam onde as pessoas mais intencionam gastar com cursos de ensino superior por ano, independentemente da modalidade. Já os triângulos vermelhos correspondem à localização das unidades presenciais.

Isso, por si só, chama atenção: não é novidade que os territórios próximos ao centro e às áreas turísticas de Salvador atraem grande fluxo de comércio, de pessoas, entre outros fatores que tornam atrativo que as instituições de ensino estejam por ali.

Entretanto, o potencial existente no restante da cidade é bastante evidente no mapa – e aparentemente pouco aproveitado. Pensando nisso, acrescentamos informações relevantes especificamente para o ensino a distância:

como-captar-alunos-mapa-ead-2

Potencial de consumo para telefone, TV e internet x concorrência de faculdades e polos EAD por microáreas em Salvador – BA

Neste caso, substituímos os dados a respeito das matrículas pelos que informam a respeito do potencial de consumo para pacotes de telefone, TV e internet. Afinal, o requisito mínimo para que alguém consiga assistir às aulas online é ter acesso a elas.

O mapa se manteve praticamente idêntico. Decidimos então localizar quantos polos de ensino à distância existem na cidade de Salvador, para compreender se esta modalidade está sendo suficientemente ofertada nos arredores.

Para isso, nós as representamos nos quadrados verdes visualizáveis acima. Embora seja possível perceber unidades um pouco mais dispersas, ainda assim é notável a concentração existente nos arredores do Pelourinho e do Centro da capital baiana.

Em outras palavras, as redes de ensino podem ter boas oportunidades apostando fora dessas áreas, no caso de Salvador – e, não raramente, cenários semelhantes são encontrados em diversos outros municípios.

Claro que, nesta análise, não levamos em consideração uma infinidade de fatores que têm poder de influência sobre os resultados da captação de alunos.

É o caso da renda média, dos meios de transporte disponíveis nas proximidades, determinados tipos de estabelecimentos – como bancos ou espaços de alimentação -, e assim por diante.

Isso porque as variáveis em um estudo de inteligência geográfica de mercado são inúmeras. Muitos caminhos diferentes podem ser traçados para saber como captar alunos EAD do modo que melhor atende à situação da sua instituição.

O Mackenzie segue um deles, como citamos acima – e sobre o qual você pode saber mais detalhes no nosso webinar especial. Em apenas dois mapas, apresentamos outra alternativa.

E você pode, com facilidade, descobrir várias outras possibilidades adequadas, a partir de nossos dados e materiais, como este abaixo. Basta clicar para saber mais a fundo:

Nova call to action

Veja também

Varejo/Serviços
06.05.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Soluções para clínicas: os diferenciais da análise de mercado para o setor

Veja como o cenário do segmento de saúde hoje pode gerar insights para resultados prolíficos no futuro

Leia mais
Varejo/Serviços
29.04.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Como abrir supermercados com análise de renda e concorrência

Descubra como o mapeamento de público-alvo e de oportunidades para abertura de estabelecimentos podem fazer toda a diferença para as redes do segmento

Leia mais
Indústria de Bens de Consumo
22.04.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Lojas de produtos alimentares: como prospectar PDVs para indústria

Para quem trabalha no setor, encontrar os estabelecimentos ideais para cada linha ofertada é um desafio. Descubra como inteligência de dados georreferenciados te ajudam a solucionar esse problema

Leia mais