SoluçõesCasesAcademiaBlogTalentosInstitucional
Mídia OOH

Campanha OOH: como dados geolocalizados geram ótimos resultados

Desde o briefing até a mensuração, saiba por que é importante contar com apoio da inteligência geográfica de mercado

Você recebe o briefing para uma campanha OOH (out of home), precisa identificar quais mídias se enquadram na oferta de determinada marca, produto ou serviço e, para isso, o básico do básico é identificar por onde circula o público-alvo em questão.

Essa é uma descrição simplista do processo de como empresas de mídia out of home trabalham com seus clientes para gerar o maior impacto possível em publicidade. 

Mas a verdade é que por trás de tudo isso existem diversos estudos robustos, sempre em busca do melhor custo-benefício e do ROI (retorno sobre o investimento). 

Falando em investimento, a mídia exterior, como também é conhecida, fica atrás apenas da TV aberta e da internet no share publicitário aqui do Brasil, com 10,7% (equivalente a R$ 1,3 bilhão). Os dados são da pesquisa do Cenp-Meios.

Com tanto dinheiro na mesa, quem cria uma campanha OOH tem imensa responsabilidade em acertar, estrategicamente falando. E o mais interessante é que hoje em dia esse profissional pode (e deve) trabalhar com muita tecnologia e dados sociodemográficos disponíveis a seu favor. 

Quer entender como? É só continuar a leitura deste post.

New Call-to-action

Mídias de campanha OOH dentro de mapas

Sejam painéis digitais, outdoors, inseridas nos relógios de rua ou nos ônibus, sempre é importante ter uma visão espacial das mídias, uma vez que permite um entendimento completo do contexto. 

E independentemente do formato, o que ajuda bastante, desde o briefing até a mensuração dos resultados, é contar com apoio da inteligência geográfica de mercado

Com OnMaps, o software mais utilizado pelas empresas de mídia out of home do País, você consegue importar suas mídias, passando a compreender o fluxo estimado semanal e mensal de passantes de cada uma delas, a nível nacional.

fluxo-estimado-ooh

Mapa ilustrativo de um conjunto de mídias importadas no OnMaps; ao lado esquerdo, o fluxo estimado para cada uma delas

A importação acontece por meio de uma simples planilha em .CSV, georreferenciando, de forma precisa, as mídias:

importacao-midias

Dessa forma, você consegue realizar diversas análises sobre cada mídia em questão (para criação de roteiros e entendimento dos impactos), no próprio mapa ou em tabela exportada, cruzando, posteriormente, com dados sobre a população e localização de pontos de venda no entorno, por exemplo. Falarei sobre esses detalhes na sequência. 

Localização do público-alvo em poucos cliques

Como saber qual é a mídia perfeita para planejar a campanha OOH do seu cliente? A tecnologia e os dados sociodemográficos do OnMaps respondem a essa pergunta de maneira ágil e bastante intuitiva. 

Sua audiência é de classe A/B? Então informações de renda média domiciliar vão te ajudar a entender o perfil de uma região. 

O anunciante está ofertando determinado produto ou serviço? O software disponibiliza a análise de mais de 90 categorias de potencial de consumo da população, que vão desde alimentação dentro e fora do domicílio, passando por eletroeletrônicos, chegando até a serviços, como gastos com matrículas, lazer e muito mais.

midia-ooh-audiencia

Amostra de mapa com mídias importadas, trazendo a geometria de bairros oficiais da cidade de São Paulo

O mais importante é que seus estudos vão chegar a uma compreensão bem granular, analisando até mesmo um trecho de rua. 

Isso porque, para indicar o número de impactos na localidade de uma mídia, utilizamos os dados sociodemográficos e, também, o número de trabalhadores e estudantes de escolas e faculdades. 

Tudo isso é possível porque georreferenciamos essas informações na visão micro de setor censitário.

Mapas temáticos, recheados de informações sobre sua audiência, proporcionarão a escolha das melhores localidades para uma campanha OOH. 

Outros exemplos de dados sobre população, encontrados no OnMaps, são: densidade demográfica, nível de instrução, IDH e TGCA

Planejamento a partir de pontos de venda

Sabemos que faz parte de alguns planejamento de mídia exterior estar próximo de PDVs, seja para executar uma campanha de atração de clientes ou para se posicionar perto da concorrência, em uma ação de marketing de guerrilha, por exemplo.

Também existem os casos em que os profissionais de OOH precisam descobrir onde estão concentrados os varejistas, empresas de serviços e demais negócios que têm o poder de atrair uma grande circulação de pessoas para determinados locais.

Seja qual for a intenção, o OnMaps possui o mapeamento total das grandes redes varejistas e de serviços por todo o País, além de escolas, shopping centers, estádios, bancos, estações de trem, metrô e ônibus, grandes empreendimentos e muito mais.

polos-ooh

Polos geradores de tráfego mapeados no software; no exemplo, temos agências bancárias, redes de fast food, além das próprias mídias

Mais uma opção da ferramenta nesse sentido é a camada de Spots. Essa função não só mapeia os polos, como indica, em poucos cliques, quais são as regiões mais quentes das cidades no que diz respeito à concentração de pessoas, dinheiro e, claro, empresas.

Comparativos para tomar a melhor decisão

OK, você já entendeu o briefing do cliente, mapeou o público-alvo, mas aconteceu de encontrar duas ou mais regiões com mídias instaladas em que enxerga um grande potencial. Então, qual ou quais delas priorizar?

O OnMaps tem uma função bastante utilizada por empresas de mídia out of home justamente para tirar essas dúvidas e direcionar o bugdet da campanha de forma inteligente: o comparativo de áreas.

Com essa feature, você vai compreender, na comparação, questões bastante granulares das regiões, sob óticas como CEP, setor censitário e até mesmo criar sua própria área de estudo, chegando a um raio de poucos metros da mídia.

comparativo-ooh

Amostra de relatório comparativo de áreas, computando população residente, área e densidade demográfica

O software permite que você compare diversas questões sociodemográficas, o que facilita o entendimento da audiência e possíveis impactos das mídias.

Se o futuro do OOH é direcionado por dados, então nada melhor do que contar com informações geolocalizadas e alta tecnologia em suas campanhas. Quer saber mais?

Então acesse abaixo este material gratuito e exclusivo para você aprimorar seus planejamentos.

New Call-to-action

Veja também

Ensino
15.04.2021 | Por Victor Melo

Como captar alunos EAD em meio aos desafios da pandemia

Saiba como a inteligência geográfica te ajuda a encontrar as melhores estratégias para novas demandas do ensino superior

Leia mais
Varejo/Serviços
08.04.2021 | Por Victor Melo | 10 min

Matcon: por que investir em inteligência na pandemia

Leia mais
Imobiliário
01.04.2021 | Por Caio Sanchez | 4 minutos

3 mapas no estudo de viabilidade para empreendimento imobiliário

Conheça a importância de dados georreferenciados para localização, área do terreno e tipo da construção

Leia mais